Não Sei Falar Inglês: Quem é o Culpado?


Olá pessoal, este post é um compilado de um post que saiu na EnglishExperts.com.br

Ele reflete muito do que converso com as pessoas sobre o aprendizado de um idoma. Na realidade hoje só não aprende Inglês ou qualquer outra lingua quem não quer.

Segue as partes que achei interessante trazer aqui, mas vale a pena ler o texto na íntegra aqui.

Quem é o culpado?

Por trás de toda história de insucesso no aprendizado de idiomas sempre há um culpado e as desculpas se apoiam nele. Confira algumas:

  • Estudei inglês no ensino médio, mas nunca aprendi nada – o inglês de escola não presta;
  • Já passei por vários cursos, gastei rios de dinheiro e não consegui passar do intermediário – os cursos só querem o meu dinheiro;
  • É muito difícil aprender inglês no Brasil, não tenho contato com nativos para praticar – sem fazer um intercâmbio nunca vou aprender;
  • Nunca tive condições financeiras de pagar um bom curso, por isso não aprendi – sou uma vítima do sistema;
  • Minha vida é muito corrida, eu não tenho tempo para estudar – preciso parar para estudar, mas não consigo;
  • Eu não consigo aprender por nada nesse mundo, não tenho o dom – não nasci para isso.

Sugiro que faça um exercício rápido: faça uma retrospectiva de tudo que você passou até hoje com o estudo de idiomas. Pegue papel e caneta e anote todos os “vilões”, todas as suas frustrações e por que acha que ainda não fala tão bem quanto gostaria.

Mapa de poder

O mapa de poder classifica a nossa vida em três áreas: zona de controle, zona de influência e meio ambiente. Entender cada uma delas poderá ajudá-lo a evitar frustrações não apenas nos idiomas, mas em qualquer área de sua vida. Explico cada uma delas a seguir:

Zona de Controle: Existem algumas coisas na vida sobre as quais o indivíduo tem total controle. Qualquer pessoa pode escolher quem serão seus amigos, com quem vai se casar, como vai gastar o seu dinheiro, qual roupa vai vestir, qual idioma quer aprender e por aí vai.

Zona de Influência: Um pai pode influenciar o filho a estudar, mas não pode obrigá-lo. Um irmão pode influenciar o outro a fazer determinado negócio, como, por exemplo, comprar uma casa em determinado local. Um marido pode tentar convencer a esposa a fazer exercícios físicos. Nessa área não temos controle total, há influência, não domínio. Aqui as coisas não são tão previsíveis.

Meio ambiente: são aquelas áreas da vida que afetam o indivíduo, porém sobre as quais ele não tem controle algum. Uma crise na Europa pode afetar os seus negócios e não há o que fazer para evitá-la, só é possível reagir ou se preparar para ela. Outro exemplo clássico é que um torcedor não tem controle algum sobre o resultado de uma partida de futebol, permanecer na frente da TV não vai alterar o resultado do jogo.

Espero que voces tenham entendido a mensagem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s